02 junho 2011

2-6-1947



Era ! Era de açucenas brancas o meu ramo de casar. Dezenas delas.

Recordo os riscos amarelos que os seus estames traçavam nas roupas de quem quer que viesse abraçar-me... E um perfumesinho irrepetível...

Ficaram lá, aos pés da imagem de Nossa Senhora. Uma fé, uma acção de graças, uma promessa,tantas esperanças !

Ficaram.

Foi há 64 anos .

1 comentário:

JJ disse...

Querida Maria de Lourdes,


Deve ter sido um ramo e um dia magníficos!


Que dele guarde boas recordações e celebre na medida do possível este dia com saudades (boas).

Jinhos.