02 novembro 2013


A  todos os meus amigos, amores, parentes, ao grande AMOR, aos  PAIS,  a TODOS OS MEUS SANTOS que    recordo  no  dia  a  ELES  devotado...   

31 outubro 2013

31 DE OUTUBRO DE 2009

Ardeu como uma dor o sol de todo este dia...
Quem diria
que doi ainda assim a dor
que nos ardia
Quando tanto encurtou as nossas duas vidas ?

31 de outubro

2012 _ ...falta a luz dos teus olhos na paisagem...  ....  MIGUEL  TORGA

20 outubro 2013

A batalha de Josué e eu

Retomando o registo das minhas meditações dominicais, após a missa, não posso deixar de reconhecer, como sempre, o quanto  tantas situações do velho testamento estavam próximas do que hoje vivemos e de como podemos encontrar paralelos resultantes sempre duma eterna e imensa presença de Jesus nas nossas vidas. O Livro do Êxodo narra-nos aquela situação da luta contra os Amalecitas cujo campo de batalha era na base de uma colina, podendo assim Moisés controlar as sucessivas vitórias ou derrotas estando no alto da colina e levantando as mãos ao alto, para que vencesse Josué, podendo porém fazê-lo perder logo que baixava os braços, de cansaço.A entreajuda já era então uma força poderosa e ,ajudado Moisés a manter os braços erguidos para o céu, com o amparo deAarão   e de Hur. a batalha foi vencida.
Na grande batalha que acabei de travar com estes amalecitas que me assaltaram ao caminho. quantas vezes não baixei os braços, sem forças nem coragem para os erguer ao céu ? Não fossem os médicos, as enfermeiras e enfermeiros. os analistas, técnicos e dietistas e depois os amigos, os visitadores e também os sacerdotes portadores sempre de uma mensagem do Espírito Santo, a ajudarem a manter as minhas  mãos  erguidas ,confiantes na divina misericórdia, teria eu vencido esta verdadeira  guerra tão cheia de armadilhas para me aniquilarem...?

17 outubro 2013

A AUSÊNCIA

A  ausência a que me referi na pequena apresentação que redigi ontem, apenas para quebrar a barreira de um tão grande espaço de tempo, levou-me até um acumular de novas aprendizagens  que passarão de agora em diante a fazer uma parte do meu património cultural e sentimental perfeitamente equiparável a todo aquele que preencheu a minha vida até agora. Quanto o ser humano pode ser multifacetado e quanto nos podemos enganar ao avaliá-lo, julga-lo, amá-lo ou até desprezá-lo ! Seja como for, é com ele que partilhamos os nossos próprios anseios, defeitos, qualidades e êxitos, e assim a nossa aprendizagem começará sempre em nós mesmos, se soubermos ser atentos... Naquele dia de todos os desesperos em que chegámos a duvidar de Deus, quem ou o quê senão a nossa raiz humana nos fez retroceder e achar por fim consolação e paz no  caminho recomeçado de tanta e tão acolhedora tradição '?

16 outubro 2013

De 13 de junho até hoje, 15 de outubro,vai um longo silêncio correspondente a uma ausência provocada por incapacidades várias e pela dor a tudo isso inerente e das quais nem eu nem os meus amigos ousávamos esperar saídas notáveis. Mas aqui estou !

13 junho 2013

SANTO ANTÓNIO E FERNANDO PESSOA

No ano de1195    nascia em  Lisboa um rapazinho que batizaram com o nome de  FERNANDO. De família, a nobreza do nome .De natureza, humilde.
Algum  tempo  mais tarde, em 1888, nascia também  em  Lisboa  um  outro rapazinho  a quem  também  batizaram  com o nome de FERNANDO.
Só  que este nasceu no dia 13 de Junho e aquele morreu no dia 13 de Junho, com 36 anos de uma piedosa vida que devotou a toda a espécie de santas obras, enquanto o outro viria a morrer com 47 anos de uma vida de dedicação ás letras e às mais exóticas extravagâncias filosóficas. Mas só pelas coincidências dos dias 13 do mesmo mês e a do nome de Fernando se  apresentam muito juntos nas memórias laudatórias de muita gente que tenha alguma instrução religiosa e suficiente cultura literária para, juntando-os, saber  separá-los. Até  porque ao primeiro não se lembrarão todos que se chamava  Fernando (de Bulhões), visto que é ANTÓNIO ( Santo António ) o nome que o eternizou .Agora, que Lisboa delira com festejos garridos, patuscadas, bailes, casamentos sumptuários, noitadas, desfiles e tudo o que a isto se liga, para celebrar o "seu" Santo António, pergunto a mim mesma se a doçura, a humildade, a enternecida caridade deste Santo não estarão exigindo dele umas excepcionais doses de paciência e de... perdão.
Se até o Fernando Pessoa se sentiu autorizado, nas suas QUADRAS AO GOSTO POPULAR  a  "meter.se" com o Santo, com um sorrisinho pouco próprio:
                                 Santo António de Lisboa
                                 era um grande pregador.
                                 Mas é por ser SANTO ANTÓNIO
                                 que as moças lhe têm amor.


10 junho 2013

Dez de Junho - pensar PortugaL. E Camões.

Dia de Camões ,
E porque ele pôs  Vasco da Gama a explicar  ao Rei de Melinde  onde geograficamente se situava o país donde vinha, lembrei-me subitamente daquela outra exposição geográfica, tão interessante, feita por Pessoa  :
                      A EUROPA jaz, posta nos cotovelos.
                      De Oriente  a Ocidente jaz, fitando,
                      e toldam-lhe românticos cabelos
                       olhos gregos  lembrando.

                       O cotovelo esquerdo é recuado;
                       O  direito é  em angulo disposto.
                       Aquele  diz Itália  onde é  pousado,
                       este diz Inglaterra  onde, afastado,
                       a mão sustenta em que se  apoia  o  rosto.

                        Fita, com olhar  esfíngico e  fatal,
                        o  Ocidente, futuro do  passado.

                       O  rosto com que fita...é  PORTUGAL.


Bom, mas isto foi apenas uma "gracinha" de que me lembrei, reveladora de  épocas, de personalidades, até de maneiras de amar !
Camões dizia assim ao curioso  rei de Melinde , pela boca de Vasco  da  Gama, os dois em frente de um mapa material, não esteticamente metafórico como o de Pessoa .
                 
                 Eis aqui, quase cume da cabeça
            de Europa toda, o Reino Lusitano,
            onde a terra se acaba e o mar começa
             e onde Febo repousa no Oceano...


             ESTA É A DITOSA PÁTRIA MINHA AMADA
              á qual se o Céu me dá que eu, sem perigo,
              torne com esta empresa já acabada,
              acabe-se esta luz ali comigo !
 

Sabemos muito bem, dito em centenas de versos, assumido por uma tão aventureira vida, que o amor de Camões pela sua pátria era quase visceral e também sabemos que "tornou" enfraquecido e pobre tão pobre que "viveu de amigos",após o naufrágio e que o pagamento em dinheiro que lhe foi dado por Dom Sebastião, em recompensa de tão esplendorosa obra, chegou para ir quase que esconder-se a adoecer e morrer aos poucos, comendo as sopas que o velho Jau ia pedir de esmolas, sem ele saber... Quem viu um filme sobre a vida de Mozart deve lembrar-se da última cena em que se vê uma miserável carroça a transportar o corpo do músico e um cão  caminhando ao lado, solitário... Com Camões far-se-ia um funeral semelhante, tendo Jau no lugar do cão.
Aquele belo túmulo que existe no Jerónimos e os turistas visitam, não tem Camões nenhum. Nunca se soube dos seus restos mortais, tendo ainda por cima o terramoto de 1755 desmantelado covas e cemitérios e nunca se tendo mais sabido também do velho e fiel Jau.
Este dia de Camões parece fazer, em cada ano, que eu o ame e admire sempre um pouco mais. Pelas suas qualidades, pela sua humilde sabedoria, pelo seu desprendimento, pela sua arte, pela sua galhardia...E, acima de tudo pela maneira de  amar. A VIDA, AS MULHERES, O PAÍS .Morro com a  PÁTRIA , parece ter dito. na coincidência da chegada da governação espanhola. Pois eu acho que se pode dizer que alguma coisa da pátria morreu com ele para sempre !


            

            


                   .






    
                      

06 junho 2013

1 de junho - ALMOÇO em Santo Estevão

De tantas mudanças na minha vida, uma em que até já nem me lembro de pensar foi a dos passeios aos fins de semana, muitas vezes só ao domingo, para arejar pensamentos. esquecer os piores momentos da semana acabada, ou pura e simplesmente ver o  MAR...Eram pequenos passeios e o mais que podia apetecer-nos era parar num sítio onde pudéssemos tomar um café a olhar para uma vista repousante. Por vezes saíamos de casa já com um programa traçado e aí íamos talvez almoçar e um pouco mais longe, mas sempre com duas orientações dominantes :uma vista calma e uma não muito longa distância. Hoje conheço muita gente que troça deste género de "passeios de domingo". Passou de moda. As pessoas descansam de outras maneiras, às vezes cansando-se...
E a que vem isto ?
Pois a um almoço de sábado para que fui convidada e em que ,embora não fôsse para ver o mar, me senti transportada para emoções  parecidas a essas  tão antigas, calmas, amigas, repousantes .rodeada de atenções e cuidados postos em mim de maneira  a me fazerem sentir feliz, coisa que na minha idade vou perdendo o hábito de esperar...
Quem vai poder distinguir estes arvoredos, não sabendo nada de silvicultura ? Pois circulámos por uma bela estrada que segue do lado sul do Tejo por mais de trinta quilómetros sempre pelo meio de arvoredos de espécies variadas e de relvados( pastagens ?)  frescos, densos, tratados, deixando escapar-se,ao passarmos, os vultos de algumas construções, mas também de animais( cavalos, touros) Em suma : aqueles quilómetros todos. vivos e pujantes eram nem mais nem menos do que uma coisa enorme que sempre conheci pelo nome de Companhia das  Lezírias
Pois Santo Estevão com a amorosa casa que esperava por mim é encastoada em  arvoredos  desses, sonorizada por milhares de cânticos de tonalidades variadas, de milhares de aves que de todos aqueles espaços escolhem as suas preferências para nidificar  juntando-se a tudo o  perfume da multiplicidade de verdes, um cenário ideal para emoldurar pessoas que estavam felizes.
Não tinha eu então,no meio de tanta coisa boa, razão para voltar perto da noite para a minha casa, sentindo- me um mulher feliz  ?
Até porque a felicidade de quem fazia anos e dos que lhe prodigalizavam tamanha alegria, irradiava como o aroma  de  um fruto que colhemos e matou por esse dia a nossa sede de vida contente e em paz ! ! ! 
 

02 junho 2013

2 DE JUNHO


Escolhi as açucenas. E  brancas. Era a simbologia sim senhor, mas era também  o cumprimento de um sonho de adolescente. O que eu não sabia ou não lembrei, era que os estames amarelinhos polinizavam em amarelo, ao mais suave toque... imagine-se o que foi de riscos amarelos em todas aquelas lindas roupas de quem não queria deixar de abraçar  a noiva ! Mas depois lá ficaram elas aos pés da imagem de Nossa Senhora, cumprindo a sua missão de mensageiras  reverentes  e advogadas de todas as minhas "causas".
Começou ali, a partir delas, o desenrolar  de uma vida nova que antes eu não poderia ter conhecido. Foi há 66 anos !  Hoje também está um dia lindo e também faz  vento...Neste constante rolar da Terra, vamos passando pelos mesmos referentes, sempre tão iguais nesta nossa memória !   Nós é que já não somos os mesmos: com tantas circunvoluções o físico vai sempre se desgastando nas múltiplas fricções... Resta porém o sol, o vento, a açucena... e lúcida memória que dá, isso dá, um tom sempre mais dolorido á saudade...

Um casamento

Foi primeiro um namoro de seis anos. Depois foi sempre assim, sob sol ou chuva, sob calor ou frio...

30 maio 2013

Dia do Corpo de Deus

Se  ao  longo da  História  fomos  assistindo ( e  aprendendo ) a uma quase permanente  inter-acção dos governos dos  Homens ou das  suas concepções  de  governar  com a  matriz religiosa que ,junto deles, era condutora da presença  da  Igreja,  não  nos  pudemos  admirar  quando, agora,  nas profundas e múltiplas mudanças que uma nova forma de  governar  aconteceu neste  nosso  pobre país, ocorreu um ajustamento de dias de feriado que veio chocar com feriados que o respeito e a convicção religiosos  deste povo há muito estavam acostumados a guardar.  Houve pois uma procura
 de  entendimentos com respectivas cedências e o governo prescindiu de celebrar com descanso dois dias  respigados do historial nacional , acordando a Igreja  em tomar igual atitude referente aos seus dias dignos da  tranquilidade propícia a mais longas e  sentidas celebrações do que as quase diárias e habituais,  
É assim que acontece hoje, dia em que os católicos celebram de certa maneira a  instituição da Eucaristia, essa  belíssima  metáfora  em que gostamos de milagrosamente  fazer "corpo" com o que acreditamos ser o corpo do nosso Deus que  vem até nós como nos prometeu Jesus... E é este todo a que chamamos O  CORPO  DE  DEUS  que achávamos merecer ser largamente saudado até nas ruas com esplendorosas procissões, por isso se procurava estar livre de trabalho, é este todo, repito, que agora nos não pode ser facultado, num qualquer chamado dia de trabalho.
Claro que festejar e celebrar, os nossos corações cristãos o estão fazendo, afinal no seu lugar fundamental que é o recôndito do nosso amor ao nosso Deus. Festas que exteriorizem tudo isto, logo as faremos ...quando for domingo.

29 maio 2013

Este é o escritor MIA COUTO.
Sou sua "fã" entusiasta desde o seu primeiro livro que me veio ter às mãos e se chama  MARMEQUER.
Agora  foi-lhe atribuído o PRÉMIO  CAMÕES deste ano .Estou cada vez mais convencida do acerto das escolhas que faço em matéria de autores, visto que , na longa lista dos  "já lidos " ou  "estudados" quer por simples prazer ou curiosidade interessada, quer por interesse pedagógico - profissional, nessa lista, repito, estão todos aqueles que estes júris luso-brasileiros vêm premiando como os melhores desde o ano de 1988 se me não engano. Sei que o primeiro foi o " meu grande amor" MIGUEL TORGA  e daí para a frente, SOPHIA, Jorge AMADO. EDUARDO LOURENÇO. UBALDO RIBEIRO. MARIA VELHO DA COSTA, AGUSTINA, e mais. e mais, cada um por sua particularidade.... E este Mia Couto, qual foi o seu "isco" para me prender tanto assim ? Sem dúvida nenhuma a extraordinária criação de uma língua portuguesa colorida das mais inesperadas deambulações que ao autor chegam como marcas do seu Moçambique falante ou adaptações de sonorizações ( tipo onomatopeias ) também vozear da sua terra .De tudo isto resulta uma alegria na prosa, na língua, e uma dinâmica que não encontrei nunca em mais ninguém. Este é de facto um prémio de excelência, para mim na maravilha do amor a uma língua que se ama e se vê "enfeitada" mas não  adulterada. Por tudo isto, fiquei feliz com a atribuição deste prémio e vou dizer isso a quem me quiser ouvir...
e

26 maio 2013

SABEDORIA

«Quando eu nasci, ainda os abismos não existiam, nem corriam as nascentes de águas abundantes... eu fui concebida antes de o Senhor pôr diques no mar e delimitar a extensão do abismo...Eu estava a seu lado, como um arquitecto e deleitando-me com a sua presença e as minhas delícias eram viver com os filhos dos homens...»
Extracto do livro da SABEDORIA que fazia parte da liturgia deste domingo especialmente votado à celebração da Santíssima Trindade.
Com o estilo característico dos livros do Antigo Testamento, grava bem fundo o quanto devemos à presença  da  Sabedoria de Deus de que podemos usufruir se formos atentos e prudentes em não esquecer o laço do grande Amor de Deus por nós, a "teia" em que somos envolvidos pela presença do Espírito Santo ao nosso lado,como arquitecto emanado para nossa SABEDORIA.

19 maio 2013

Domingo de PENTECOSTES

     50 dias depois da Ressurreição e 10 dias depois da sua Ascensão. estando os apóstolos reunidos no Cenáculo com portas e janelas bem fechadas, quais conspiradores receosos de serem "apanhados",. aparece Jesus no meio deles com toda a naturalidade, simplesmente cumprindo o que uma vez lhes dissera ( não  vos deixarei órfãos ). Contam-nos  os Actos dos  Apóstolos que se ouviu então  o ruido de uma forte rajada de vento logo seguido do aparecimento de umas pequenas línguas de fogo pairando sobre as cabeças de cada um deles ...Tudo isto é tão fascinante, tão do domínio do apenas possível se miraculoso, que não nos admiramos nada quando, em consequência do acontecido, somos informados de que cada um daqueles homens, tão rudes quanto puros, começou a falar cada um sua língua , passando a poder entender Partos, Medos, Elamitas, naturais da Capadócia, do Ponto, da Ásia, da Frígia e da Panfília e também da Líbia, de Cirene, Creta ou Roma... Isto é, quis Deus uma possibilidade de entendimento entre todos os Homens. enviando-.lhes  o seu Espírito através do seu Filho que tudo fizera, enquanto no Mundo, para que os Homens se reconhecessem mutuamente como criaturas para um Espírito de Amor e  Paz.
Dois mil anos por cima de tudo  o que hoje  recordámos, que espécie de "fogo" seria necessária para incendiar os corações dos HOMENS  que  parece nunca se terem deixado sequer abordar  pela  espantosa ternura do Espírito  Santo?

16 maio 2013

Quando acontece um fim

Sempre pensei, e sei que o disse repetidas vezes a quem me ouvia,. que uma das principais razões que me levavam a não ter vontade de envelhecer era a dor que me causaria  ter tempo para ver envelhecerem ou perderem qualidades aqueles que amava ou de quem apenas era amiga. De assistir ao seu desaparecimento desta vida, isso então não queria nem pensar .Lembro-me de ficar acordada longamente a pensar nessas situações e por vezes  só conseguia adormecer arranjando para mim a solução ideal : eu morreria antes ...
Como  tudo está tão bem organizado que nós vamos acompanhando os que envelhecem quase sem nos apercebermos, se acaso eles não dão disso sinais flagrantes ou notáveis ! E somos nós que os vamos acompanhando também sem quase perceber... Mas lá vem um dia em que ficamos subitamente cara a cara com a primeira realidade: é um primo que adoece muito, uma amiga dos Pais que desaparece... E  foi o princípio do cair das folhas das árvores circundantes. Quando chega mesmo à nossa beira a sucessiva aragem que os vai fazendo cair, agora um, logo outro, uns por isto, outros por aquilo, os que estimamos, os que nos habituámos a ver vivos, os que amámos tanto,,,! Aí só se formos muito distraídos é que não pensamos mesmo em nós e lá ocorre o que sempre pensáramos em novos...Só que estamos cá, e a sofrer como não se explica... Perde-se o amor todo, filial, fraternal, social, amante, amigo... o que  dava graça, luz e cor às nossas vidas...Foi agora que perdi mais um dos que eram folhas vivas, intensas ligações a coisas tantas.. A seguir ao Natal desaparecera aquela amiga de tantos risos e de tantas lágrimas muito só nossas para a vida e para agora, que ela se foi..E de novo a dor minha e solidária pelo que deixou de ser, pelo que se perdeu, às vezes pelo que nunca foi... Restam as memórias. Essas vou defendê-las todas até me ser consentido.
Porque no princípio e no fim de todas as coisas criadas há um DEUS que nos guarda e nos aguarda. Com isso contamos. Por isso nos amamos e nos amámos.Por isso somos família, irmãos, até...
a  

09 maio 2013

Dia da EUROPA

Haverá uma geração á qual este dia nada lembra, nada diz.
A minha geração recorda...
BETHOVEN certamente não podia adivinhar que a sua NONA  viria a transformar-se num hino tão empolgante...
Mas um pequeno momento dedicado a recordar factos, homens e música, todos criadores de esperanças e alegrias, faz-nos bem hoje aos que sentimos a Europa a esboroar.se sem que saibamos como evitá-.lo 
Por isso aqui queremos marcar presença.. Somos nós, ainda !
Jean Monnet  e  Robert Schumann como serão ainda lembrados se não for a nossa geração a falar de como era inteligente, humano, sério e promissor o seu projecto, alicerçado ainda por cima numa cultura de espírito e não só de matéria ? !

Dia da Espiga

O DIA DA ASCENSÃO DE JESUS VEIO ABRIR UM NOVO CICLO  PARA A S NOSSAS VIDAS...
ASSIM , POR ESTA ALTURA, A NATUREZA  ABRE O SEU CICLO DE RENOVO E ISSO ERA CELEBRADO ALEGREMENTE PELOS PAGÃOS.  OS PRIMEIROS CRISTÃOS APROVEITARAM CELEBRAR EM MUITAS DATAS OU  ÉPOCAS SIMILARES, FESTAS DE SEMELHANTE SIMBOLISMO, CURIOSAMENTE TENDO TODAS MUITO   A  VER  COM  A TERRA  E  AQUILO QUE,DA SUA GENEROSA CADEIA DE PRODUTIVIDADE., OS SERES HUMANOS PODIAM   ESPERAR  E  USUFRUIR.
NÃO É OUTRO  O  RECADO  DESTE  CÚMULO   ESPIGA( UM  BOUQUET  DE  SÍMBOLOS) E  ASCENSÃO DE  JESUS.  .

06 maio 2013

Dia da Mãe nº 2

Foi ontem o Dia da Mãe e, como os que me lêem já perceberam, eu tenho normalmente como ponto de partida para os meus posts os variadíssimos dias de que agora aparecem a cada esquina dos meses, das semanas e até dos dias. Mas quero aqui deixar como ponto assente sem possível contradita que há para mim dois grupos distintos desigualmente merecedores de respeito: o  daqueles que vão sendo criados à justa medida de quaisquer interesses comerciais ou políticos e o dos que sentidamente o nosso coração quer celebrar, porque brotam de recordações de amores quer a pessoas, quer a pontos fortes da nossa fé, quer  a tradições a que estamos ligados desde que nascemos.
É deste grupo, o Dia da Mãe. Pois como não fora ?
Viram a braçada de flores que ali deixei ontem ? Eram muitas. E  eu acho sempre pouca qualquer homenagem que eu faça neste Dia. Sabem que eu tive duas MÃES ?  A  que me deu á luz e A que me ensinou tudo o que eu sei de ser mulher...
Neste preciso momento da minha vida, vivendo eu num prédio com oito andares, vive por cima do meu andar um jovem casal de psicólogos ,pai e mãe de duas pequeninas gémeas agora com dois anos de vida... Fico, sempre que posso, a olha-las e a ver-me, a imaginar-me, mais ou menos assim, quando, ao colo de meu pai, aprendi o que era não mais ter aquela Mãe que me mimava tanto !
Cresci de pai para avós e criaditas de brincar... Cresci três anos mais . E então  o meu Pai veio buscar-me para me dar uma Mãe nova. Era realmente muito novinha, mas o meu Pai também era tão novo ! Foi com essa Mãe que aprendi a Vida. Fiz-me mulher. dizia o meu Pai que "uma senhora"...
Hoje aqui estou, uma "velha senhora" e quantos e quantos Dias da Mãe eu as recordo, mesmo sem ser a oficial data para tal ! Como seria bom, se fosse possível tê-las comigo aqui !Quanta falta delas estou sentindo agora ! Não há flores que cheguem para  explica-lo ! ! !

01 maio 2013

Dia 1º de Maio nº 2 - Dia do trabalhador

Como não tomar parte  nesta espécie de ambiente de guerra que vem sendo dado a este dia que, homenageando aqueles que afinal ou estamos sendo ou já fomos ou viremos a ser os que, se não trabalharmos, nem nos sentiremos merecedores dos dons da Vida,, como não tomar parte, repito, com uma indescritível pena, e a distância, numa manifestação pública que sempre me tem feito duvidar da sua sinceridade, porque nunca a vi espontânea e dolorida, mas sempre "organizada" e brincalhona...
E se os trabalhadores sofrem !  Não pelo trabalho em si, mas por tudo aquilo a que as sociedades se encarregaram de o relacionar...

DIA 1 de MAIO - amanhecer em tradição


 
AS     MAIAS

 Fui baptizada numa vila rural  onde era de tradição festejarem os jovens a chegada de Maio indo, em grupos, cantando e brincando, recebê-lo ao lusco-fusco da madrugada, pelos campos fora e daí se regressava a casa carregando braçadas de "maias". Quem mais colhesse era quem tinha a certeza de que não iria ser pálido, amarelinho sem côr, durante todo o resto do ano...

28 abril 2013

O Amor e a Porta da Fé

Na "ingenuidade" da imagem e na realidade do mapa pareceu-me que fica bem ilustrado não só o que o Papa Francisco referiu quando falou na "porta da FÉ", mas principalmente o por onde e o como foi feita a apresentação da doutrina do AMOR. tema principal da liturgia de hoje. Depois de nos "Actos" termos encontrado a promessa de que as lágrimas, o clamor ,o luto, a fadiga desapareceriam e todas as coisas seriam renovadas. adivinhámos a prodigiosa tarefa de evangelização a que São Paulo meteu ombros, acolitado por São Barnabé: Amar, amar, amar todos, e uns aos outros como a si próprios ...De facto tudo ficaria diferente...E parece que há-de ser fácil...
Mas não tem sido. Se fosse, teríamos nós hoje, agora mesmo,2013,o que estamos a ter ?
Vale a pena pararmos para pensar, sob a "porta da Fé", para procuraramos a nossa resposta a esta pergunta,

25 abril 2013

Adicionar legenda
Amores Perfeitos, legenda da imagem e título do post que eu hoje quero aqui deixar.
Porque de amores perfeitos foi preenchida esta minha semana. De datas, quem me conhece sabe como elas pululam na minha memória, seja isso um dote natural, ou seja um vulgaríssimo hábito de memorização. Eu guardei talvez demais os acontecimentos maiores ou menores da minha longa  vida, de mistura com as pessoas e as coisas e  os sentimentos que foram ficando ligados a todos os bons e os maus momentos,( erros meus incluídos) e criei assim uma cadeia de elos  a que as datas deram suporte, sem que para isso entrasse algum esforço meu.  Amei apaixonadamente e fui amada, e desse amor total, como poderia não vir ainda agora a quase vivenciar, na longa viuvez, recordações de  cada minuto, cada hora ?  Tive amizades tão particularmente amigas, tão características algumas, tão "ácidas" outras, tão bondosas e atentas e "presentes" sempre que preciso (como adivinhariam ás vezes ?)  tão "úteis" e valiosas todas, que me habituei a ter sempre a vontade de as ter por perto, para poder ter o gozo incomparável do seu abraço do seu conselho, do seu apoio. Como não reviver tantos momentos de paz e não ter-lhes uma gratidão sempre viva ?
E foi que este mês de Abril me trouxe o número maior de revivescências desses amores e amigos, maior,  porque nem sempre assim é. Mas às vezes salienta-se o recordar por um" qualquer coisa" que nem sei bem explicar. Ou sei. E agora foi o caso da linda festa com que os filhos quiseram homenagear os setenta anos de sua Mãe, uma amiga que conheci menininha...Cujos pais figuram no rol  dos amigos que referi... Fui professora de filhos e netos e de tal modo nos ligámos todos que hoje eu até me sinto" da família" a ponto de neles e por eles `já me ter acontecido nascer a incontida lágrima...
Uma lágrima de mistura com uma doce sensação de gratidão...Logo no dia a seguir á doçura da Festa, este sobressalto, esta excitante amálgama de recordações do 25 de Abril e
 tudo e todos   aí a me reintroduzirem  na dor da perda do meu tão amado marido, na lembrança de cada palavra dita, de cada sonho a par dos meus sonhos que julgávamos e queríamos realizáveis...E afinal, com o amor, perdidos para todo o sempre...
Denso sim, este pedaço do Abril de agora .
Não tivesse eu Amores Perfeitos em vez dos cravos tão habituais, como suportaria toda esta "densidade"?

24 abril 2013

24 DE ABRIL



Falta  a  luz  dos  teus  olhos na  paisagem.
O oiro dos restolhos não fulgura.
Os caminhos tropeçam à procura
da recta  claridade  dos  teus  passos...
Os horizontes baços
muram a tua  ausência.

Sem transparência,o  mesmo rio que te reflectiu
afoga  agora  o  teu  perfil  perdido.

Por te não  ver, a VIDA  anoiteceu
à hora em  que  teria  amanhecido...

                    De  Miguel Torga




                            

21 abril 2013

Salmo 22- o Bom Pastor





O  Senhor é meu  pastor, nada me falta .
Fez-me descansar nos prados verdejantes,
conduziu-me às  fontes mais puras
e lá restaurou as minhas  forças.

Ele me guia pelos caminhos mais seguros
para glória do seu nome.
Passarei ravinas tenebrosas e não  temerei:
Vós estais comigo, o vosso cajado me tranquiliza.

Aos olhos dos meus inimigos
me preparastes a mesa da abundância
e corre sobre a minha cabeça o perfume da unção.
Está repleta a minha taça !

A vossa bondade e misericórdia me acompanham
no caminhar da minha vida.
Habitarei na casa do Senhor
ao longo de todos os meus dias...









14 abril 2013

A refeição na praia

Adicionar legenda
Coincidência ou qualquer outra coisa, "abriu" hoje finalmente a Primavera, a  acreditarmos no azul sem mancha do céu, na brisa suave e tépida que nos passa pelo rosto, na doçura de uma temperatura ambiente em que nos sentimos convidados a sair e no brilho de todas as cores de árvores, relvados e jardins ainda ontem a parecerem baços e sem vida... e nós, os urbanos, começamos sem querer a pensar:«como estará lá, à beira-mar ?»
Se falei em coincidência, foi porque precisamente  o evangelho de São João lido hoje nos transporta para um belo pic-nic na praia preparado por Jesus aos seus discípulos que. desanimados, regressavam a terra de redes vazias, depois de uma noite de tentativas de pesca...Jesus prepara-lhes uma fogueira na praia com um pequeno peixe a assar e  aconselha-os a voltarem ao mar e a lançarem de novo as redes.Tudo isto pressupõe uma linda manhã calma e estimulante como a de hoje...
... Houve depois peixe e mais peixe que deu para que pudessem todos participar no tal pic-nic . E conversaram demoradamente, sobre tanta coisa !  Como é bom "arrastar" o finalizar de uma refeição de amigos... E justamente veio à conversa o quanto se amavam... E foi aí que Jesus consolidou a sua confiança em Pedro para encarregá-lo da tão difícil missão de  zelar pelas suas ovelhas...

07 abril 2013

Domingo da Misericórdia

São  Tomé.
No diálogo entre o incrédulo  Tomé  e  Jesus, este  convida-o a verificar  as  suas  feridas, tocando-as, o que,  no  meio de  todo  este inacreditável acontecimento de  ressurreição, para  qualquer  pessoa  normal  só podia ser considerado miraculoso . Foi depois deste  reconhecimento de Tomé que Jesus pronunciou as célebres palavras:felizes  os  que  acreditaram  sem  terem   visto.
Nesta missa "in albis" e "De  Misericórdias" perdi-me um pouco a pensar se  acreditar será mesmo sinónimo de crer... Porque  numa das palavras há, quanto a mim, uma muito maior carga de FÉ ...

01 abril 2013

Domingo de Páscoa


 
 
Domingo de Páscoa , ontem  em  Lisboa !
          
Depois  de já ter começado a Primavera há mais de uma semana, depois de se ter vivido uma Semana  Santa em verdadeiro ambiente de recolhimento, sob céus negros, apenas com alguns rasgões azuis muito raramente, estávamos todos a contar com um verdadeiro dia de Ressurreição para o dia de ontem e foi isto... O Português continua a querer fazer a antiga roda-viva que aprendeu e decidiu imitar ao conhecer uma senhora bem instalada em teres e haveres chamada  União Europeia e lá vai ele para a estrada festejar as melhores datas, quer chova, quer faça sol... E vai  do Algarve ao Porto se lhe der na cabeça, ida e volta no mesmo dia... Por isso, desta vez os desastres foram sem conta, as famílias ficaram destroçadas e a alegria espiritual que todos andámos esperançados em conseguir com as nossas orações e penitências quaresmais ficou por aí amassada nos lamaçais, nos feridos e mortos, nos desgostos maiores... Felizes ainda houve alguns, claro que sim. Aqueles em que o AMOR das famílias foi ainda mais forte do que todas as tão desastrosas tentações...E a certamente merecida protecção do misericordioso Espírito Santo, do nosso Deus invocado tão preocupadamente em Roma,na missa do nosso novíssimo Papa Francisco...
 
      

30 março 2013

SILÊNCIO

         

           O  silêncio  é  um  fruto,
           polpa e pele macia,
           sem sementes,
           e o sumo a escorrer-lhe  dos  gomos,
           firmes, adstringentes...
 
           Talvez seja um casulo,
           teia de fios tensos
           envolventes,
           insonorizantes...

           Eu sei é que não é um muro
           construido de matérias isolantes.

           Dentro dele revolvo livremente
           corpo e alma
           sentimentos, sentidos,
           sábios e conscientes...

           Nas coisas deste mundo
           mais presentes
           do que na boca  os sons comunicantes...
          

29 março 2013

6º FEIRA SANTA

 
                                       Deixai, deixai  passar  o  homem  forte,
                            o ungido  do  Senhor.
                            Se a cruz que  arrasta  agora  é  a  Cruz da  morte,
                            também  é  a  Cruz  do  amor !

                                      DE  ANTERO do QUENTAL

                           

24 março 2013

DOMINGO DE RAMOS

Do  Evangelho de SÃO LUCAS:Jesus,à frente dos discípulos, sobe a Jerusalém..e toda a multidão.. começou a louvar alegremente a Deus..
Não é difícil de perceber todo o reboliço e movimentação que esta subida provocava pelo caminho para mais com a guarnição de numerosas grandes folhas de palmeira que cada um agitava. enquanto entoava os seus louvores.Foi pois tudo isto um motivo de irritação para os fariseus  e para os escribas que tentaram impôr a sua indignação exigindo a Jesus que fizesse calar todo aquele aparato. E que lhes responde  ele ? «Se  eles  se  calarem,  gritarão  as  pedras ! »
Quero muito guardar esta resposta de Jesus bem gravada na minha memória, no meu coração, em todo o meu potencial comunicativo, persuasivo mesmo, ser talvez uma dessas pedras em que Jesus confiava. A subida é íngreme e nós vamos subindo, rodeados de fariseus e quase sempre sem estímulos alegres, mas tentando, tentando sempre... Bom será que sejamos "pedras" e saibamos "gritar"...

23 março 2013

A DECISÃO

Sendo ámanhã  Domingo de Ramos e entrarmos pois na Semana Santa ou Semana Maior, havendo já ámanhã  uma sucessão de acontecimentos que não me deixarão espaço para falar de todas as coisas que concorreram para o desfecho consequente a todas elas, quero hoje deixar aqui o registo de algo para mim mais arrepiante do que o muito  que se precipitou naqueles dias.
«É  PRECISO  MATÁ-LO...» A decisão final pronunciada por Caifás, judeus e fariseus de acordo, todos arrasados e assustados ao assistirem à ressuscitação de LÁZARO.Esta sentença de morte assim proferida,fria e seca, sem contestação e sem julgamento é  o verdadeiro desencadear da minha tomada de consciência do drama em cada Semana Santa de cada  ano... É como o acordar na verificação de que,se sonhámos com a existência da justiça dos homens, isso era realmente apenas um sonho...

21 março 2013

Dia da POESIA

   

                                          Do   Poema  como  contrato  social
   

                                                                                                         
                   Comércio  bilingue, o  poema  precisa de troca,
              sobre tudo se  inútil,
              da  espontaneidade de poucos, dessa  ideia  de passagem,
              de derrocadas e do  silêncio  que  lhes  sucede,
              precisa  de descendências  particularmente radicais
              do relâmpago  ou  de  um  absurdo ainda maior
              para  se  tornar  próximo.
              

              O  poema é  conversa  humana
              palavra  que  recuperamos
              ao  abandonar...
                     
             
DE  José  Tolentino  de  Mendonça  -  do livro Estação Central

             
             
                                                   

19 março 2013

Primavera com FRANCISCO E são JOSÉ

Dia do  Pai. Digitalizei algumas fotos do meu Pai-quando menino. Os leitores do meu blog vão gostar.


Coincidente ou propositadamente hoje, muito cedo em Lisboa, manhã chuvosa e escura, sentei-me em frente da TV, mais uma vez para ver o Papa, isto é, para assistir à missa que o mesmo papa não consentiu que se chamasse "entronização" mas simplesmente "missa", de acordo com a sua simplicidade. E na verdade até no decorrer da própria celebração houve simplificações, ultrapassagem de coisas mais pomposas que o papa Francisco não acha necessárias à demonstração do amor ou do arrependimento ou de súplica dos fiéis. Por exemplo( que eu acho tão delicioso ) Francisco não vai nunca usar outros sapatos se não os seus a que está habituado Fim dos sapatos encarnados nos pés papais... ! Também fim do anel papal em ouro maciço : o dele é em prata  dourada... E por aí fora...
Meu Deus ! Trazes.nos a imagem da nossa própria medida de "criaturas", dignas mas límpidas, mesmo na hora em que já quase desesperávamos de esperar por isso !
Ámanhã começa a PRIMAV ERA .

17 março 2013

jUSTIÇA. 5º DOMINGO DE QUARESMA

..«.. esquecendo 0 que fica para trás,lançar-me para a frente, continuar a correr para a meta.em vista do prémio a que Deus lá no alto me chama...» Diz-nos hoje São Paulo na sua carta aos Filipenses,falando a propósito da JUSTIÇA que vem das leis  dos homens,incomparável com a noção de Justiça que nos vem da Fé.
Era na verdade no evangelho de São João de hoje que se punha aquele tão conhecido caso ( mesmo até pelos não crentes ) de mais uma pressão exercida pelos escribas e pelos fariseus para levarem  Jesus a tomar atitudes que publicamente o mostrassem reaccionário contra as leis  vigentes : o julgamento público e a condenação da mulher adultera. Creio que sabem todos que Jesus apenas apelou a que a condenassem aqueles que nunca tinham pecado e que essa atitude redundou em que não houvesse condenação alguma. E também creio que todos sabemos de cor as palavras que a "pecadora" ouviu da boca de Jesus « ... vai e não tornes a pecar
É dentro deste espírito que se espera que, como quer São Paulo, nós ganharemos vontade e força para correr para aquele "prémio" que nos será dado  um dia. alguma vez, do encontro com a paz...
Curioso que ao "atentar" também hoje pela primeira vez na mensagem do novo Papa, vi que é uma regrra sua caminhar para a Justiça de Deus Ele disse três vezes  "DEUS  PERDOA SEMPRE .NÓS É QUE PEDIMOS  POUCAS VEZES PERDÃO !"
assim celebrámos o último grande ensinamento desta quaresma aprendendo a meditar mais e melhor sobre a JUSTIÇA.

14 março 2013

Habemus Papam

Lembro-me de  quase tudo o que a televisão nos permitiu ver quando da eleição do Papa   Bento  XVI  e,por isso, não posso deixar de estabelecer comparações com o que me foi dado ver ontem ,do resultado da eleição deste Papa argentino  de nome italiano ( Jorge Bergoglio ).Aliás não me lembro, isso não , se em 2005 a TV foi tão pródiga em transmissões minuciosas dos sucessivos cerimoniais dos dias e das horas que antecederam os "actos eleitorais" propriamente ditos. ou se eu não teria tido as mesmas disponibilidades de tempo para vê-las que tive agora. Por isso,desta vez senti-me como se estivesse lá dentro, não só daqueles espaços magníficos, como também daquelas cento e tantas ansiedades que certamente não podiam deixar de abalar até os mais calmos e confiantes daqueles homens- cardeais... Sim, digo  homens -cardeais intencionalmente e se apenas sei coisas vagas sobre o que é ser-se cardeal, creio que sei compêndios enormes do que será ser-se humano perante uma tarefa tão gravosa como "escolher" um representante de PEDRO no mundo, e com uma matéria para escolha  tão reduzida proporcionalmente à enormidade do que se lhe vai pedir...
Mas está feito.! Em ROMA chovia. chovia E os céus negros de quase noite de chuva  foram sem dúvida o melhor enquadramento pata a brancura do fumo que se soltou da cheminée... E depois os gritos do povo que esperava , e depois a espera e as luzes e as cortinas e mais outras luzes, e a espera...Quando vieram dizer o célebre   HABEMUS  PAPAM os gritos das gentes redobraram, vieram bandas tocar hinos,coloridíssimos dentro daquelas fardas tão raras que por lá se usam, era uma excitação colectiva  creio que provocada pela demora no aparecimento do Papa ,que agora já todos sabámos que iria chamar-se  Francisco por sua escolha.
Um delírio,! Apareceu à tão conhecida varanda, disse "boa tarde", sereníssimo. O brouhaha calou-se e depois... ... REZOU ! ! !... Um simples  Padre-Nosso e uma simples Ave-Maria ,por BentoXVI. E antes de nos dar a todos a esperada benção, pediu que rezássemos por ele...
 HABEMUS  PAPAM   !
Fiquei a pensar  nos indícios que nos dá a escolha do nome .FRANISCO  I.
Como não pensar em São Francisco de Assis  ?...

10 março 2013

4º domingo - O regresso do filho pródigo


É UM DOS QUADROS MAIS CONHECIDOS DE  REMBRANDT
E FAMBÉM UMA DAS PARÁBOLAS MAIS VEZES LIDAS POR MIM. EM DIVERSAS FASES DA MINHA LONGA VIDA.PORÉM FOI APÓS A LEITURA E RELEITURA DO LIVRO DO HOLANDÊS HENRI NOUWEN ,"O REGRESSO DO FILHO PRÓDIGO" QUE ME FOI DADO PODER  ESPRAIAR SIMULTANEAMENTE O MEU RACIOCÍNIO E O MEU SENTIMENTO SOBRE ESTA  ESCORREGADIA E VISCOSA NOÇÃO DE PECADO QUE A SOCIEDADE ACTUAL VEM QUERENDO BRANQUEAR MENOSPREZANDO MESMO A NECESSIDADE  E O VALOR DO PERDÃO.
PRIMEIRO, VEJO-ME A COMETER PECADOS VERDADEIRAMENTE REPETIDOS E "AUTÓNOMOS" SEM RELAÇÃO COM UMA VONTADE, RESULTANTES DO HÁBITO .DEPOIS,  VEJO.ME QUANTAS VEZES A AFASTAR DA CASA DO MEU  PAI "para ir viver a minha vda", TODA CHEIA DE CURIOSIDADES PARA IR SABER "DE FONTE LIMPA". E ALEGRE E FELIZ ATÉ PERSPECTIVO O " POR ONDE" E O "COMO"...É ENTÃO POR ESTE CAMINHO QUE SE ENCONTRA TARDE OU CEDO A FRUSTRRAÇÃO E NÃO É RARO O ENCONTRAR-SE  A MESMA FOME DO FILHO PRÓDIGO, O MESMO DESEJO DE REGRESSAR AO AMOR-VERDADE E ENTENDÊ-LO COMO LIBERDADE  AUTÊNTICA, PERDÃO .SEM DÚVIDAS .SÓ SE DESEJA AQUELE ABRAÇO QUENTE DO QUADRO DE REMBRANDT  QUE PÔS NAQUELA DIFERENÇA ENTRE AS DUAS MÃOS,
QUE ACOLHEM A CONVICÇÃO QUE ELE TINHA E NÓS PARTILHAMOS DO AMOR DE UM DEUS QUE É PAI E TAMBÉM MÃE E ACEITA AQUELE SER FRÁGIL E CARENTE COM TODO O AMOR POSSÍVEL, COM TODA A MISERICÓRDIA (MISERERE  COR )DE  UM  AMOR ÚNICO.

 

08 março 2013

Dia da MULHER


    No Dia da Mulher

Diz o LIVRO DO  GÉNESIS : DEUS os criou Homem e Mulher...
E então  cá  estamos sob as macieiras deste  nosso paraíso..Prevertidos talvez...Culpas de quem?

                                                     A    MAÇÃ

                       
                         Eva  deu  a  Adão  uma  maçã.
                         Adão  apenas  dormia...
                        Mas Eva  acordou   primeiro
                        e, ao conhecer a serpente,
                       por certo  já  pretendia
                       acordar o companheiro.
                       Deu-lhe uma coisa diferente,
                       forma, gosto, cor  e cheiro-
                       que Adão  jamais esperaria...

                       Mas o que Eva  não  sabia
                       era que Deus  entendia
                       fechada nessa  maçã
                       toda a ciência pagã
                       que  a  Adão   preverteria....! ! !


Do meu livro  SINESTESIAS            

03 março 2013

3º Domingo de Quaresma-O Povo de Deus

SALMO
      
              A minha alma louva o Senhor,
              tanto quanto o MEU SER bendiz o seu santo nome.
               A minha alma louva o Senhor
               nunca esquecendo os seus dons...

               ELE perdoa todas as nossas culpas
               e tem compaixão de todos os nossos males.
               Liberta de um túmulo a tua vida
               para revesti-la de graça e de ternura...

               O Senhor só procede com justiça
               defendendo sempre o direito dos pobres e oprimidos. 
               Revelou a MOISÉS os seus  caminhos
               e o seu poder aos filhos de Israel.

               O Senhor  é  clemente e compassivo,
               lento para a ira, mas rico para a Misericórdia.
               QUÃO DISTANTE ESTÁ O CÉU DA TERRA,
                ASSIM É GRANDE a sua  bondade para os que o procuram...
    
Pode acontecer que quem não é católico e consequentemente não faça leituras bíblicas, não sabendo sequer porque elas se fazem neste cumprimento de rotina da participação de uma missa dominical, se ler este blog ,pense para comsigo "mas o que é que lhe deu para fazer hoje aqui todo este relatório?"
Pois é ! Posso  responder- vos :  isto resulta directamente do entendimento que tenho sobre a maneira como devo tomar conhecimento daquilo que,anunciado pelos profetas, foi interpretado,  ouvido, vivido e posto em letra redonda pelos evangelistas. Entendo que tudo o que foi vivido nas épocas a que remontam as Escrituras, foi vivido por homens e mulheres que apenas tinham a diferenciá-los de nós, os dos anos mil, um outro conceito cultural e uma espécie de ingenuidade selvagem acompanhada por uma tendência para o deslumbramento luxuoso quando os abordavam coisas não compreendidas ou inusitadas. Assim, quando eu "limpo" as frases pomposas e as comparações grandiosas  de uma parábola ou de uma expressão de encantamento ou de uma narrativa  de algo extraordinário  ficam-me visíveis pessoas, "simples pessoas" como nós  e "vejo-as" a viver esta nossa vida, com os mesmos nossos  cuidados, erros, ansiedades, desejos e sofrimentos...
Isto explicado, sinto muito as Escrituras a serem vivas aqui e agora.
Como é que então seria possível não pôr sobre aqueles  milhares de portugueses  das enormes manifestações de ontem no país inteiro, a sombra espraiada daquelas palavras de um Deus que nos diz EU VI A SITUAÇÃO HUMILHANTE DO MEU POVO...ESCUTEI OS SEUS CLAMORES...CONHEÇO OS SEUS SOFRIMENTOS  ?
Como não compreender hoje, como então, que no desabamento das torres de SILOE, morreram muitos ´justos arrastados com os injustos e que os "justos" deveriam acautelar-se para não serem "arrastados" alguma vez.
Posso não deixar de pensar que aqueles que eu ontem vi  cantar e chorar nas praças e nas ruas do meu país são o mesmo merecedor POVO DE DEUS  ?

1. A SARÇA ARDENTE, 2. MOISÉS,  3. SALMO, 4. O POVO QUE SAÍRA DO EGIPTO

E  ainda as TORRES  DE  SILOE  e  a  FIGUEIRA  ESTÉRIL

NOTA: MOISÉS, DEPOIS DE RECEBER AS TÁBUAS DA LEI, APÓS O ENCONTRO DA SARÇA ARDENTE , VAI MOSTRÁ-LAS AO SEU POVO
SE REPARARMOS BEM, VISLUMBRA-SE À DIREITA ,NA IMAGEM, O BEZERRO DE OURO E PERCEBE-SE O AMBIENTE  DE  DESNORTE  QUE PAIRA ENTRE AS FIGURAS.

 

25 fevereiro 2013

A POLÍCIA e o homem

Aconteceu hoje no meio das primeiras notícias que oiço  de madrugada  no rádiosinho que dorme debaixo da minha almofada.  Um  supermercado ,ao fim do dia de ontem, chamou a polícia porque um homem roubara seis pães, alguns pacotes de leite e... já não ouvi o resto. Veio a polícia, claro, e seguiram-se as normais inquirições e respectivas respostas. O HOMEM explicou que ,em casa, todo o dia havia passado sem terem nada para comer , os pais e os filhos. Então, não aguentando mais, saíra para ir arranjar fosse o que fosse... etc.,etc. ... Que fez a polícia, os POLÍCIAS  ?... dirigiram-se à Caixa e pagaram as compras do HOMEM dos seus próprios bolsos  ! ! !  Conversaram depois com ele fazendo-o compreender que "roubar" nunca pode ser solução para causa nenhuma,
Eu tinha que registar esta história passada agora no meu pobre PAÍS. Haverá quantas iguais ou parecidas ?...  E  EU,  que nunca incluira hipóteses destas para existirem ao meu lado, só me pergunto: agora , que posso  fazer ? agora,que fisicamente tenho perdido forças para o quer que seja ?

24 fevereiro 2013

2º DOMINGO DA QUARESMA

Esta foi uma fotografia que eu própria fiz antes de começar a subida para o MONTE TABOR. Pela apresentação se pode avaliar a minha qualidade de fotógrafa, mas gosto dela mesmo com o seu ar atarracado ,porque me traz à memória muitas coisas só vividas por mim o que não aconteceria se fosse  outra  a  perspectiva e vivida por outra pessoa. Este monte nem por isso é "uma altitude" mas eleva-se na sua forma arredondada sobre um extenso espaço plano em seu redor. o que nos permite uma deliciosa sensação  de  "pairar", uma respiração leve, de imensa liberdade . Assim, não parece nada estranho que o apóstolo Pedro tenha tido a ideia de propôr a Jesus construir lá uma tenda para poderem ficar indefinidamente, tal era a atmosfera que ali se "respirava"... Todos os acontecimentos que entretanto ocorreram naquele lugar, que nos são narrados nos quatro evangelhos,  depois de conhecermos o local e o ambiente, colocam-nos naquela posição de  perguntar se foi por  ser  "ali" que as coisas aconteceram ou se elas aconteceriam da mesma forma em outro local...A  luz, a  sua transparência e uma espécie de pequenas poeiras a levitar,o silêncio daquela qualidade que se deixa "ouvir", as nuvens em grandes flocos a serem levadas por uma ligeiríssima aragem,,, 
Que misterioso e imenso é o que se pode ouvir e ver, longe do Mundo mas de alto, tão alto quanto possamos elevar-nos ! ! !... 

17 fevereiro 2013

1º domingo de Quaresma

Do  Evangelho de   São Lucas




JESUS RESPONDEU :   «Está  escrito :NEM   SÓ   DE   PÃO   VIVE   O   HOMEM »  

12 fevereiro 2013

O peso dos dias

Foi assim como um turbilhão de coisas a acontecerem sem terem nada que ver umas com as outras ( gostaria de ter dito "aparentemente", porque todos estamos fartos de saber que tudo tem a ver com tudo ). Amanhece-se com tanto frio que nem apetece o cerimonial do banho,cabelo,roupa e tudo... Sai-se do nevoeiro da higiene e entra-se no do cafésinho acabado de fazer, ainda meios autómatos  e aí vem o jornal abrir-nos os olhos com letras garrafais no frontespício a dizerem-nos aquilo que já sabemos pelo menos há três dias...vá lá, as letras mais pequenas é que mesmo assim às vezes são mais verdadeiras notícias...segredos que vamos aprendendo aos poucos.Segue-se o rádio pequenino, aquele que já caíu mais de mil vezes mas sempre renasce das cinzas ! ... Foi agora ? ainda não. Estamos ainda na fase  é feriado,afinal, ou é tolerãncia de ponto ? então terça feira gorda, quando é que se viu ir trabalhar ? e há greve do Metro ou não ?  É uma boa maneira de "aquecer" por fim, de começar a formular opiniões, de constatar que está a chover... É então que TRÁS ! a notícia ! Os rádios pequeninos são mesmo para isto !  O  PAPA ! ! ! O PAPA ? Mas como ? porquê ? Então e agora as celebrações da Quaresma, e a Páscoa... Coitadinho deste Papa tão frágil, realmente ! E que coragem, que humildade... Bem, já estou, sem querer, a repetir o que se diz, o que ouvi...A partir daqui, o dia cresce e "ENGORDA"...São os governos , orientações, contas, pequenos ajustes domésticos,são os inevitáveis telefonemas,  e um pouco adiante é já o almoço. E as notícias, o querer saber melhor e um outro telefonema e pouco mais tarde a visita do meu amigo-professor... O tema da conversa,claro, e a amiga que pergunta, e o Circulo de Leitores que,a propósito... e o professor que propõe uma ideia de publicação e um email ao qual preciso de responder...Fazem-se cinco horas.É quase noite e vem uma queridíssima amiga...E  o Papa ?... E recomeça tudo...Ao serão, o soninho enroscado do meu gato foi o ponto final. Quando no desfiar do meu terço fora da hora habitual, deixei-me adormecer por duas vezes.. precisava ainda de fazer um telefonema,não, dois, para os quais me comprometera .Porém já não tive cabeça.HOJE comecei muito cedo,lusco-fusco a procurar  entender e ENTENDI como se deve cansar um Papa tão débil e, embora mais novo do que eu, como se deve LUCIDAMENTE aperceber de que parece cada vez maior o turbilhão das grandes e pequenas coisas que o envolvem proporcionalmente a mim ,claro, e de como é demasiado o peso dos seus dias...

10 fevereiro 2013

Carne vale

,,,  E  aí está  !  Cá  chegámos  nós ao  CARNE  VALE  !  Vamos pois dizer adeus aos prazeres da carne. E não se julgue que esta deriva dos tão queridos e sempre lembrados Romanos é, para nós, tão moralizados e civilizados, simplesmente portadora de uma carga erótica; não senhor, agora é mesmo verdadeiramente salutar e higiénica.. como aliás foi o ponto de partida de muitos dos preceitos religiosos que seguimos.E agora é até  também coveniente para as economias que todos somos  obrigados a fazer. Deixaremos de comer  o belo bife e aqueles regionais belíssimos entre os cozidos e os guisados e os estufados abundantemente acompanhados dos célebres  fumeiros portugueses... Bem, sem brincar, procuraremos, os católicos, ser sóbrios durante quarenta dias, e guardar  pelo menos  um  dia  por semana para  fugir do "gozo" sensorial... Quase um arremedo de purificação real , mas, arremedo ou náo, leva-nos esta nossa  prática a pensar alguma coisa sobre a necessidade que teremos às vezes de rever ou até mesmo de arripiar caminhos,Tivemos ontem um tempo colaborante e os  folgazões puderam despir.se como agora procuram fazer a todos os pretextos, por causa das influências  dos Brasis...Mais novos ou mais velhos, eles e elas, lã têem que mostrar as suas intimidades e os espectadores, se o formos, lá teremos para ver tudo o que eles e sobre tudo elas
 gostam de nos mostrar...
Foi bonito um colorido  cortejo no FUNCHAL,com que a RTP presenteou os pacatos que haviam ficado em casa. E do mais que houve pelo país também nos foram sendo dados aspectos, tendo-me parecido que o povo queria mesmo mostrar que ali estava ele a "gozar" o seu carnaval, malgré todas as restrições , numa "embirrância"  com  o governo...
Totalmente longe de tudo isto, vem aí àmanhã o dia do doente. Com um domingo logo antes, as paróquias e os senhores padres tiveram que escalonar tarefas, e assim, na minha paróquia pensaram em trazer ontem, sábado, a consolação imensa da visita do DIVINO ESPÍRITO SANTO aos doentes que em suas casas o costumam receber.Foi assim aqui em casa como um oásis de amor, se é que podemos dizer assim em palavras aquilo que se sente,  cálido, doce,pacificante,purificador... Não se explica, paira, fica no ar... RESPIRA.SE !
LONGE...longe... longe...
De todo este imenso  VALE! que sabemos nunca ser de muito alcance...São apenas três dias !
.
!

05 fevereiro 2013

03 fevereiro 2013

LUZ, LUZES

Hoje,manhá radiosa daquele sol de invermo que só em Lisboa  ! ! !... Ontem foi o tal dia em que o ditado tradicional diz    se chora está o inverno fora;  se  rir, está para vir...Dia da Senhora das Candeias para nós, da  Candelária para os Espanhóis. Tudo o que tem a ver com LUZ e há até locais onde se orgamizam procissões de velas. Sendo também celebrado na nossa igreja o DIA DA APRESENTAÇÃO  DO  MENINO  JESUS  NO TEMPLO ,isto é,  Dia da Purificação de Nossa Senhora, 40 dias após o parto,conforme regra seguida então. Tudo raiar de luzes, de novidade, de esperanças, daí as "candelas" espanholas, e o "rir" do nosso sol... Pois ontem o dia abriu e fechou várias vezes e nós cá estamos à espera, não só de uma purifificação, mas de várias, derivando a nossa capacidade de "ESPERAR" para toda a nossa vida de agora...A  UNIVERSIDADE  CATÓLICA está hoje a celebrar o seu  DIA e eu acredito que possa partir dela uma raríssima forma de procissão de LUZES,não daquelas luzes tão características do século XVIII, mas das de oma forma de sabedoria realmente humana e humanitária  que os jovens estudantes de hoje possam usar como a luz dos seus percursos..Não nos diz hoje SÃO PAULO  na sua célbre carta aos Corintios que se houver caridade/amor tudo se conseguirá ?...,jque quqqqreala

02 fevereiro 2013

O ERASMUS e ESTUDAR HOJE

Mesmo que não quisessemos, a efervescência política que grassa por todo o nosso país arrasta-nos e somos quase subjugados por ela,em todas as vertentes que constituem, no seu conjunto, o quadro que emoldura e talha todos os nossos comportamentos cívicos. Pela parte que me toca, embora tenha passsado os últimos vinte anos da minha vida activa como Funcionária Pública, o que mais me faz vibrar é ainda o que se passa na Educação pois tenho vivido desde a minha infância a querer ser e gostar de ser alguém que "ensina", o que para mim quer dizer ajudar outros a saber pelo menos tanto quanto eu sei seja lá do que fôr... Tive,graças a Deus, tantos, tantos alunos de tanta tanta coisa !  Claro que para poder fazer isso tive que estudar sempre e também que ser instruida por professores vários dos quais não esqueci nenhum, desde a "menina" que me dizia « se não fizeres a conta. vais ficar burra para sempre» ! até ao oficial inglês cujo nome esqueci, mas me ofereceu uma  bonita écharpe branca, porque dizia ele que o total preto da minha roupa de viúva, então, ali,em Inglaterra ,era demasiado chocante. Sempre me fez um pouquinho de inveja aquela capacidade de São João Bosco para numa época  políticamente pouco propícia conseguir reunir jovens aos seus "oratórios" e lançar assim uma tão forte e completa linha de educação...E ,por muitas e desvairadas razões estou agora muito sobresaltada com o que está a passar-se nas Escolas todas, grandes e pequenas, infantis ou superiores. Pelo meu "patamar" de prática e de idade estou evidentemente  mais próxima dos estudantes maiores e dos professores ainda maiores. Os cursos superiores estão a ser sacudidos por  alguns inacreditáveis vendavais e aqueles alunos que vou perdendo por passarem a esse outro escalão vão receosos, o que nunca acontecia  noutro tempo. Há no entanto possibilidades muito interessantes, como essa das internacionalizações, Começam com o que está definitivamente conhecido por ERASMUS   e lá vão eles ou cá chegam eles ainda receosos mas ao mesmo tempo com um enorme estímulo para uma vida sobre si mesmos que começarão depois na prática independente e segura.Assim vai ser com a minha ex-aluna MARIA que ontem veio cá dizer.me adeus antes da sua  partida para a BÉLGICA ( LOVAINA). O seu «erasmus» é em HISTÓRIA DE ARTE, e ela quer muito especializar-se. passar à fotografia, crescer com trunfos que a enchem de sonhos e prazer. Para mim é a VIDA, Que eu quero que ganhe as forças todas suficientes para que estes jovens derrotem o medo que, por agora, paira quando se quer olhar para o futuro...Para que ,depois de serem forçados a  fazerem estas infernais CONTAS de agora, não possa nenhuma professorinha dizer.lhes que vão « ficar burros para sempre»...

28 janeiro 2013

Uma oração especial. Domingo 3º

Quando a contagem estatística deste meu blog me atira com um número de 24 mil e tantos leitores ao longo da minha presença aqui, confesso que fico um bocado perturbada. Estarei  a falar para tanta gente da qual só  uma  ínfima parte tenha qualquer coisa para me dizer a mim ? Eu sei que isto não é  feito para conversar, mas pode permitir alguma troca de ideias... Enfim, não  é para um "mundão de gente"   (como dizem os brasileiros) vir aqui escrever aquela palavra GOSTO que hoje deve ser uma das mais conhecidas da língua portuguesa por causa das simplificações que oferece a quem está pouco á vontade dentro da  própria língua materna e o famigerado face-book lançou no mundo à maneira de mestre -cerimónias.Não ! O  BLOG é um calmo prosar ou poetar de gente adulta que,sem pressas nem atropelos, gosta de "assentar" as suas ideias, convicções, estados de espírito, opiniões, dúvidas, enfim, certezas e incertezas das quais às vezes não quer o interiorizar,o falar para si mesmo, calando e cismando até ao erro sedutor... Quantas vezes o escrever não ajuda a sistematizar, a "arrumar" as ideias no seu devido lugar ? ! Se de facto tantos me lêem e isso os puder ajudar também, desta maneira, tanto melhor !
Eu sei, porque já mo fizeram saber à maneira de censura, que  é exagerada a exposição que faço da  minha convicção e fé religiosas.Precisamente  as faço  pelas razões que acabei de expôr . Se nem para todos a Fé é o esteio espiritual que é para mim,  virão por adesão ao meu mapa do caminho, ou será simplesmente por curiosidade?
E assim vivemos mais um domingo, todos juntos, estou certa, naquela angústia dos noticiários todos"á la une " a pormenorizarem a tragédia do desastre de autocarro em que houve mortos e feridos para todos os hospitais e  famílias destroçadas sem remédio... Iam todos visitar um presépio vivo que existe todos os Natais algures na Beira...SENHOR  DEUS ensina-nos a entender! ! !...