10 junho 2009

Paráfrases de Camões no dez de Junho

Que de uma Pátria antiga
se tratava
foi-me herança
encontrada
quando vim
Que de uma Pátria antiga
eram a língua, os livros
e os poetas
aprendi, decorei
e, apaixonada,
os segui e adorei
como a profetas
Que deuma Pátria antiga
sou pertença,.
terreno, erva daninha,
ortiga ou flor,
é o meu património
fé e crença
Ditosa Pátria minha
e de meus Pais,
das chuvas e das dores,
dos sóis, da primavera,
de todos os que já
não voltam mais,
das glórias dos amores,
das lágrimas caladas...
...à qual se o Céu me der
que um dia entregue
este corpo
cansado de viver
darei feliz
tudo o que soube ser...

1 comentário:

jj disse...

Gostei muito. :)))))))))))))))

Fez jus ao dia nas suas várias acepções, fê-lo como sempre faz, de modo desarmante e fresco e bonito e é possivelmente por isso que fico, no fim da leitura, com uma secura na garganta e a impressão de já não se fazerem pessoas assim.

Pensamento deste meu dia:
"darei feliz
tudo o que soube ser..."

Jinhos.