01 maio 2008

Dia da Espiga

Um ramo de símbolos, uma tradição:a papoila é a alusão a uma saúde vibrante que permitirá receber todos os estímulos, a espiga não poderia ser senão o PÃO nosso de cada dia. o raminho de oliveira é o precioso oiro líquido,talvez relacionado com os sagrados óleos que ungem os homens nos grandes momentos da vida-a entrada e a saída-princípio e fim, o malmequer amarelo, na sua simplicidade, está conotado com o oiro/dinheiro e talvez seja uma mensagem para que compreendamos o seu quanto baste sem ostentações, e por fim uma alusão ao vinho, tido religiosamente como o sangue que nos corre nas veias enquanto garante de vida.
Uma aliança entre a pujança da natureza e os grandes trabalhos do Homem, e assim, uma síntese a lembrar-nos que, pelas coisas simples, manteremos a nossa dignidade de seres humanos.

2 comentários:

jj disse...

Uma tradição que desconhecia até vir para este lado do Atlântico! :)

"... coisas simples (...) que manteremos a nossa dignidade de seres humanos..." a reter!

Jinhos.

Anónimo disse...

Obrigado por partilhar esta simbologia tão bonita, tão forte e tão simples, que faz como que uma aliança perfeita...
um beijo Vera