02 novembro 2006

CHUVA

Esta chuva não é só mágoa.
É companhia.
Andou comigo hoje, todo o dia,
uniforme, cerrada, obcecante...
Não me deixou sózinha um só instante !
Como um mau pensamento que persiste,
como a dor que nos dói suavemente,
como essa lágrima a que se resiste
inexplicavelmente...

1 comentário:

JG disse...

Maria João

Desculpe-me a sem-cerimónia no tratamento. Não consigo tratá-la de outra forma depois de ler o que escreve. Devorei quase todos os seus textos e dá-me a impressão que fiquei a conhecê-la tão bem, tão bem, que me parece que não há outra forma de a tratar.

Fiquei honradíssimo com a sua visita e que tenha gostado das minhas fotos. Sou um mero amador que gosta desta cidade. Tenho 67 anos e estou aposentado. Passeio a pé pela cidade e vou fazendo fotos. Só isso. Por vezes ficam bem e publico-as. Tento juntar-lhes belos textos, como o do Cesário, de quem partilhamos, creio, uma enorme paixão.

Vou pedir-lhe emprestado este poema e vou publicá-lo no meu Blog da Sabedoria (título pretensioso para quem nada sabe). É um poema belíssimo. Vou tentar ilustrá-lo com uma bela imagem. E vou referir os créditos, obviamente.

Se não lho devolver, mande-me a conta :-))

Permita-me um beijo