19 novembro 2006

Amadeo de Sousa Cardoso

Eu, que sou a mulher dos nevoeiros, posso dizer que fiquei embriagada de cor agora, na GULBENKIAN. Haverá já mais de trinta anos sobre o meu primeiro contacto directo com Sousa Cardoso,em Amarante, quando precisamente se instalava um museu muito incipiente, com pouco mais que meia dúzia de quadros apenas a mostrarem-no sem nenhuma outra preocupação que não fosse essa, porque ali era a sua terra( Manhufe ), porque quem pensava nessas coisas, entendia que ali era o seu lugar. Aliás, foi também por essa época que tive a "graça" de visitar a casa de Teixeira de Pascoais que a família conserva intocada na parte do que eram os seus aposentos com aquela famosíssima janela donde se abrange a majestade do Marão... Na verdade, se não houvesse por ali tanta beleza natural perfeitamente esmagadora, será que nestes dois homens "enormes" teria brotado da mesma forma tanto "estilo",tamanho virtuosismo? Não será correcto admitir que certos caldos de gestação são propícios ao apuramento das sensibilidades?
Voltando a Lisboa,avenida de Berne, agora. É o que se chama uma exposição "à séria", como os jovens gostam de dizer. Houve o cuidado de deixar em destaque as múltiplas influências que Amadeo recebeu em Paris nesse princípio do século XX em que convergiam para aquela cidade os artistas das mais variadas nacionalidades com os seus apports específicos,mas procurando todos as grandes directivas de uma modernidade que se traduzia por vários -ismos e transbordava para todas as formas de arte. Cubismo,futurismo,uns vislumbres de arte nova,algum exotismo,tudo isso marca uma espécie de secções na exposição, permitindo-nos "arrumar" melhor o nosso conhecimento de Amadeo. Mas,aprendizagens à parte, o que se traz de lá é um extraordinário banho de cor e de alegria.E é bom ter-se um tal património como nosso.Agora que tantas vezes nos vamos sentindo defraudados e entristecidos por isso...

4 comentários:

Anónimo disse...

Tambem conheço a casa do Teixeira de Pascoes - estive lá há quase dois anos. Conheco menos de Souza Cardoso, mas gosto.

Jinhos

P.S. Arte na Blogosfera é em:
http://oseculoprodigioso.blogspot.com/

JG disse...

Maria João

Já publiquei o seu poema. Está em

http://blogdasabedoria.blogspot.com/2006/11/chuva.html

Coincidência... Século Prodigioso é feito por mim.

Um beijinho

JG disse...

Maria de Lourdes

Eu também gosto do seu nome. Mas onde é que eu fui buscar o Maria João? Não sei :-)

Desculpe-me. Vou já corrigir

JG disse...

Maria de Lourdes

Eu também gosto do seu nome. Mas onde é que eu fui buscar o Maria João? Não sei :-)

Desculpe-me. Vou já corrigir