02 junho 2008

Canção do tempo fugaz/ 2-6

A água corre,jamais regressa
à nascente da montanha.
A flor cai,jamais regressa
ao ramo que a sustentou.
Fugidio relâmpago a Vida !
Apenas o sentir do seu passar...
Imutáveis Céu e Terra.
Tão rápida a mudança no meu rosto !

Li Bai, poeta chinês ( anos 701-762)

1 comentário:

jj disse...

É impressionante como os orientais dizem o igual, pelo menos comum, universal, de maneira tão deliciosamente diferente...

Jinhos.