14 setembro 2007

Um novo ano lectivo

...e aí estão eles ! Já vieram, como as andorinhas vêm anunciar a chegada da Primavera.Uns telefonam primeiro, outros vêm de surpresa, com um sorriso maroto e com o ar de quem vem apanhar-me em qualquer actividade misteriosa; mas há os que vêm com a Mãe ou porque vêm pela primeira vez, ou porque as Mães são senhoras simpáticas que passam todo o ano lectivo a falar-me pelo telefone( sempre na hora de jantar e sempre um pouco a correr) e aproveitam esta abertura para virem estar um pouco comigo. E trazem-me chocolates, flores, livros, perfumes, écharpes... Isto tudo acompanhado de uns olhares ansiosos fixados na minha cara, atentos à minha mínima reacção, porque eles sabem que eu reclamo sempre com este assunto dos presentes e, acham eles que, vindo das Mães, eu talvez me comporte... Claro que os adoro. Estes meninos ou rapazes e raparigas são o estímulo que à minha idade ainda vai sendo permitido. De muitos deles, já fui professora da Mãe e até da Avó...Mas vêm os da Paróquia ou outros a quem falaram de mim...São todos os meus meninos, mesmo quando já estão com um pé nas Faculdades. Luto ao lado deles uma luta cujas armas eu vou tendo que adaptar ou mesmo criar, consequente das suas fraquezas ,das suas capacidades e das peculiaridades dos professores que cada um tem, nas respectivas escolas. Usei a palavra "luto" porque, na verdade, a sequência escolar, nestas épocas de instabilidades várias, como ultimamente vem sendo, toma proporções de um verdadeiro combate no qual os jóvens se podem perder sem mesmo disso se darem conta. Para isso, eles sabem que contam comigo. Ensinar a amar é qualquer coisa que tem que ver com a alquimia ou então com o Divino.E eu pretendo ensiná-los a amar : a sua língua, a sua História, a sua literatura, os seus escritores...e todo aquele todo que é afinal a ALMA da sua Pátria. Assim Deus me ajude ! VAMOS COMEÇAR !

1 comentário:

jj disse...

VAMOS, sim! :)

Jinhos.