21 março 2009

Poesia

como meter o mundo
num poema? traduzir-lhe
a áspera realidade, a doçura
intranquila ?

como meter o trabalho
dos homens, os seus dias,
nessas escassas linhas,
seus ócios, seus espelhos,

seus desvarios, suas
catástrofes de amor ?
como meter a morte
nas palavras ?

só que uma coisa bela
é para sempre uma alegria inquieta.

Vasco Graça Moura

3 comentários:

Anónimo disse...

Como meter o mundo num poema?

Querida tia quando me descobrir esta resposta dê-me o segredo,

Quero pôr poesia na minima coisa que faço!!!

um bj
Vera

jj disse...

Eu não sei nunca onde vai buscar estas pérolas...

Fico sempre sem palavras... ;)

Tenho que meditar neste poema, no tanto que há aqui, também.


Jinhos.

Úrsula Avner disse...

cara Maria de Lourdes, lindo poema escolhido por voce para postagem no blog. Estou buscando fazer novos contatos , já que estou há menos de dois meses no blogspot. Vejo que temos alguns interesses em comum, como a poesia. Sou psicóloga e poetisa e adoraria receber sua visita em meu cantinho. Bjs.