07 fevereiro 2009

...também a surpresa.

Ki no Tsurayuki

Poeta japonês, morto em 945- Seculo IX - um dos grandes autores de tanka ( poema de não mais que cinco versos,de uma extrema capacidade de síntese e de uma profunda densidade de expressão dos sentimentos ).
Adaptação de uma tradução francesa de G. Renondeau

On sait bien que du lendemain
Nul d'entre nous n'est sûr,
Mais ce fut avant le soir
Aujourd'hui même qu'une amie
Nous donna tant de chagrin...

1 comentário:

jj disse...

Na revista LER do mês passado há uma entrevista a Agustina Bessa-Luís, em que se pode ler o que ela pensa acerca da nova geração de escritores portugueses. Em traços gerais: são bons, mas demasiado centrados no sofrimento, quase incapazes de o ultrapassar, como acontece com todos os grandes autores da literatura que por essa mesma grandeza é considerada universal.

Não sei se concordo. O sofrimento e a dor estão em todo o lado, de modo mais pungente até dentro de nós do que à nossa volta, mas encanta-me a ideia de que o universal é o que vai mais além e encontra uma certa purificação, uma redenção...

Não obstante, nunca me deixa de surpreender com o seu conhecimento da literatura oriental.

Um abraço com beijinhos para amainar o lugar onde "...a poesia dói". :)))))))))))))))))))))))