03 janeiro 2008

Ano Novo

É de prever que, depois de um Natal tão especial, a minha impreparação para festejar a chegada de um Ano Novo ou sequer entusiasmar-me com o fim de um tão" sem graça" Ano Velho, fosse total. E assim, aí estive eu a fazer o que outros faziam, a dizer o que outros diziam, para não "destoar", para ganhar o direito a permanecer integrada...Como somos curiosos animais,peças, de um sempre colectivo !!! Lembrei-me então de ir visitar o meu blog do início do Ano que agora acabou.Lá está um poeminha que escrevi há cinquenta anos. E não é que,lendo bem,lendo bem,afinal ainda me apeteceu tê-lo escrito agora outra vez ? Oh! Que reservas insondáveis permite o Senhor Deus nas nossas almas !!!...

2 comentários:

jj disse...

Hum, dizer o que os outros dizem... não me parece seu! :P

Bom Ano!!!

Jinhos.

Anónimo disse...

E a vertigem da esperança recomeça
mais intensa,mais doce e tentadora,
a prometer-me tudo o que eu quiser...

Bem MAIS INTENSA, MAIS DOCE E MUITO MAIS TENTADORA... 2008 promete... Entrego-me à esperança do que este novo ANO me trouxer...

Um beijo Amigo Vera