13 dezembro 2009

Merecer a Alegria

Hoje os senhores padres vestiram os seus paramentos cor-de-rosa. E as palavras dominantes em todos os textos da liturgia são rejubila, exulta, alegrai-vos, júbilo e tudo o que com alegres manifestações possa estar conectado. É porém num outro tom que, no seu Evangelho, São Lucas nos conta que João Baptista, muito interrogado por muitas pessoas e maneiras, acaba por, com as suas respostas, criar uma espécie de código de regras de como agir para, podendo aceder ao Amor de Deus, ter naturalmente também ânimo para essas alegrias.
E são estas as regras:
1ª-Quem tem duas túnicas reparta com aquele que não tem e quem tem mantimentos proceda da mesma forma.
2ª-Não exijais nada além do que vos está fixado
3ª-Não useis violência com ninguém , nem denuncieis injustamente e contentai-vos com o vosso soldo.
Diz-nos o Evangelista que estas eram exortações que João Baptista dirigia àquelas pessoas que o procuravam para que as "introduzisse" na anunciada Graça de serem baptizadas.
Digo eu agora: e nós ? Até somos baptizados. Chegarão sempre até nós estas exortações entusiasticamente clamadas no deserto para ajudar Jesus a limpar a sua eira e a recolher o trigo no seu celeiro ?...

3 comentários:

jj disse...

Pois por cá também. E a igreja floria com antúrios na mesma cor!...

Este seu post remete-me para esta imagem

http://1.bp.blogspot.com/_YD2LbUk9-b0/ST61gsUK-UI/AAAAAAAAAks/8qNsCZ6A8kQ/s1600-h/ao+meu+amigo.jpg

Jinhos.

Anónimo disse...

Contentar-se com o soldo é que está a custar um pouco!

Maria de Lourdes Beja disse...

ESTAMOS A VIVER DIFÍCIL É VERDADE, MAS PARTINDO DO PRINCÍPIO DE QUE A PALAVRA "SOLDO" PODERIA REPRESENTAR O NOSSO QUINHÃO DE vida, de aptidão para vivê-la, talvez custe menos a aceitar, ANÓNIMO...